Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um grande Sinal

Segunda-feira, 03.11.14

«Apareceu no Céu um sinal grandioso:

uma mulher revestida de sol,

com a lua debaixo dos pés e

uma coroa de doze estrelas na cabeça.

Estava para ser mãe e gritava com as dores e ânsias da maternidade.

E apareceu no Céu outro sinal: um enorme dragão cor de fogo, com sete cabeças e dez chifres e nas cabeças sete diademas. A cauda arrastava um terço das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra. O dragão colocou-se diante da mulher que estava para ser mãe, para lhe devorar o filho, logo que nascesse.

Ela teve um filho varão, que há-de reger todas as nações com cetro de ferro. O filho foi levado para junto de Deus e do seu trono e a mulher fugiu para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um lugar.

E ouvi uma voz poderosa que clamava no Céu:

«Agora chegou a salvação, o poder e a realeza do nosso Deus e o domínio do seu Ungido»

(Ap 11, 19a; 12, 1-6a.10ab).

 

Caros Paroquianos e estimados Leitores do Caminhando, amigos romeiros de Nossa Senhora do Rosário, de novo em comunicação, enquanto vamos todos Caminhando, n’Aquele que é o nosso seguro Caminho, Verdade e Vida, Jesus de Nazaré, o Filho de Maria, Filho Varão, o Messias esperado, o Cristo, Ungido do Pai.

Eis-nos no Rosário 2014, com S. Cosme e S. Damião. Festa da alegria e júbilo, do encontro e  da feliz convivência entre todas as gerações. Votos sinceros de todo Bem para si caro Leitor, Família e aqueles que ama.  É salutar podermos comunicar, conviver por este meio, que nos unifica ainda mais na Fé, na Esperança e no Amor de Jesus. Paz e Alegria do Céu, Graça e Misericórdia, sejam com toda a sua Família, nestas Festas da Senhora do Rosário de Fátima e sempre.

 

A nossa Comunidade, reunida em Assembleia Paroquial, entendeu dedicar os próximos Anos pastorais a uma vivência do Evangelho segundo a Mensagem de Fátima, preparando o Jubileu dos Cem anos em 2017. Sintonizamos com o Programa do Santuário, para o septenário de 2010 a 2017. Assim, em 26 de Setembro de 2014 encerramos uma bela caminhada paroquial: Povo de Deus – Povo Sacerdotal. Ocasião feliz de memórias, dinamização vocacional, ordenações e Festas Sacerdotais, com alguns Ministros ordenados e todo o Povo Sacerdotal. Vivemos este lapso de tempo em sintonia com a Igreja Universal, no Ano da Fé e dos Cinquenta Anos do II Concílio Vaticano.

Por decisão da Equipa dos Coordenadores de todos os Movimentos, Organismos e Centros Paroquiais definiu-se o Itinerário Pastoral para Gondomar/S. Cosme, no próximo quadriénio, rumo ao Jubileu de Fátima 2017. Como toda a Festa tem preparação e oitava, assim prolongaremos este “Kairós”, tempo de Graça e Misericórdia, até 2018 a fim de nos enraizarmos e assimilarmos melhor a Alegria do Evangelho, com Maria: O MEU CORAÇÃO IMACULADO – CONDUZIR-VOS-Á ATÉ DEUS.

 

QUATRO ANOS PARA CONHECER, VIVER E ANUNCIAR A MENSAGEM DE FÁTIMA

Do Rosário 2014, Outubro – 05, até ao Rosário 2018, Outubro – 07, vamos viver, caminhar e aprofundar o sentido da nossa História ao ritmo da Mensagem de Fátima – o Evangelho traduzido pela Mãe da Igreja e da Humanidade. Naturalmente iluminados pela Encíclica Luz da Fé e pela Exortação Apostólica Alegria do Evangelho. Evidentemente sempre em comunhão filial com o que vier a ser proposto na Igreja Universal pelo santo Padre como na nossa Igreja do Porto, pelo Bispo diocesano. Este Itinerário liga os Temas significativos da Mensagem de Fátima num fio condutor, de modo a salientar os aspetos centrais da Mensagem, a vida habitual da nossa Comunidade e as grandes questões desta Humanidade Global.

 

ERA UMA SENHORA MAIS BRILHANTE QUE O SOL

Os Pastorinhos, Lúcia, Francisco e Jacinta não se cansavam de exclamar: “Que Senhora tão linda! Era uma Senhora mais brilhante que o Sol”. A branca Senhora, vem do Céu e para lá se eleva, na linguagem dos Videntes. Logo o primeiro diálogo entre os Pastorinhos e a Senhora do Rosário, anda à volta desta comunicação: o Céu. “Sou do Céu”… “ E eu vou par ao Céu? E os outros…” A Aparição de Fátima manifesta-se com todas as características da Mulher do Apocalipse. Aparece à hora do Zenit, meio dia com o Sol no seu esplendor. Mais brilhante que o Sol. Naquele Domingo de Maio e noutras ocasiões, infunde nos corações das Crianças um misterioso feixe de Luz… A branca Senhora, é a Mulher do tempos novos do Apocalipse, que acompanha com materna solicitude em todos os tempos os irmãos de seu Filho: uma Mulher revestida de Sol, com a Lua debaixo dos pés. Mãe da Igreja, o novo Povo de Deus – doze estrela na Cabeça. Outro grande sinal é o Dragão, antiga Serpente, o mal, que parece arrastar e demolir tudo. Mas a vitória é certa, por meio de Jesus seu Filho, o Ungido, o Messias da Humanidade. A Mensagem de Fátima insere-se na tradição da revelação apocalítica.

 

TRÊS GRANDES VETORES EMERGEM DE FÁTIMA PARA O NOSSO TEMPO

As Crianças

Elas são no Evangelho de Jesus as “Criancinhas”, sinal e medida do Reino dos Céus, Futuro e Esperança da Humanidade, de quem a civilização pós moderna tem medo. E as mais numerosas vítimas no aborto: mais que todas as guerras. Na continuação de outras manifestações do Céu por meio de Maria – Lurdes, La Salete – a Celeste Medianeira escolhe Crianças para serem os seus confidentes, interlocutores, testemunhas e revestidos da Missão que o Céu pretende sublinhar nesta hora. Os Bem aventurados Francisco e Jacinta são as primeiras Crianças beatificadas na história bimilenar da Igreja, sem serem Mártires. 

A Questão de Deus – como questão do Homem

Guerra e Paz, Perseguição e Inferno, Profecia e Escatologia, o triunfo do Imaculado Coração de Maria como sinal da realeza do nosso Deus e do seu Ungido. Analisando a Mensagem de Fátima e os seus mensageiros, dos Bem Aventurados Pastorinhos, a S. João Paulo II, vemos a luta entre o Dragão e a Mulher, o imenso sofrimento da Humanidade, em tantos Infernos: a Matança na China nos Tempos de Mao Tse Tung, os Gulags Soviéticos, incomensuráveis milhões de vítimas inocentes, o Holocausto Nazi e as Perseguições dos nossos dias. Fátima previne e alerta para tudo isto. Desde o Anjo em 1916, no seu núcleo do que quer dizer o Céu – NÃO OFENDAM MAIS A DEUS NOSSO SENHOR – ou a visão da santíssima Trindade em 1929 – Graça e Misericórdia – esta é uma Mensagem teocêntrica e profética, apelo à História. Sem Deus o Homem cai no seu próprio inferno.

O Evangelho de Jesus, num “update” da Mãe – o meu Coração Imaculado conduzir-vos-á até Deus.

A grande “novidade” de Fátima é que “Deus quer estabelecer no Mundo a devoção ao Coração Imaculado de Maria”. O amor e paz, ternura e subjetividade, o sábio equilíbrio entre Individuo e Pessoa, Razão e Coração, Inteligência, Emoção, Espiritualidade, Sujeito e Comunidade/Instituição, continuam a ser Diálogo e Redenção para os grandes desafios do século XXI. Na Tradição e Revelação de sempre, Fátima é uma Mensagem de Amor e Paz, na Reconciliação e Conversão, do Homem com Deus, consigo mesmo, e com esta Humanidade Global, que Jesus abraçou e salvou na Cruz.

A atualidade da Boa Nova de Fátima, é convite a todos, à inteira humanidade, particularmente aos cristãos e a nós portugueses, luso descendentes e toda a CPLP – Terra de Santa Maria, Nação consagrada à Imaculada Mãe que esmaga a cabeça da Serpente ou Dragão.

 

SETE DIMENSÕES QUE NOS INTERPELAM

Sete dimensões nos interpelam constantemente, nesta hora da História a requerer respostas e saídas humanizadoras: Fátima e o Islão, Cristãos Ortodoxos – uma Igreja com os dois pulmões, a Religiosidade Popular – Fé do Coração, O Papel da Mulher( e da Família) no século XXI, a Questão Ecológica e a Questão Social, A Mensagem da Branca Senhora e o Budismo/Místicas Orientais, A Alegria da Fé Católica: cristocêntrica, porque eucarística e dominical. Fátima responde a estes desafios, em alegria e esperança. Além de outras dimensões belas, e de grade atualidade… A Igreja com o Papa e o Bispo, a Profecia, assiduidade à Oração, o chamamento à santidade pela conversão e Penitência, o Papel da Religiosidade Popular, a angelogia, a Portugalidade – Imaculada Padroeira – apresenta agora o seu Coração…Imaculado.

Tudo isto iremos contemplar, apreender e conhecer cada vez melhor, numa resposta feliz aos apelos de Deus pelo Coração da Mulher Mãe. Fátima é seguro auxílio em tudo isto.

 

Nestes quatro Anos, contamos com o contributo de todos. A Oração e oferenda dos Doentes, das Crianças, dos Movimentos Marianos da nossa Paróquia, de todos os cristãos e pessoas de boa vontade, portugueses, filhos de Deus e de Maria, devotos da Senhora do Rosário. Feliz Rosário neste belo Outubro missionário. E rezemos para que o Papa proclame 2017 Ano Santo Mariano. O Pároco: Padre Alípio Barbosa

---- Editorial do Jornal Paroquial de Gondomar/S. Cosme Caminhando, Maio-Junho 2014---

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por P. Alípio Barbosa às 00:22





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30